Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Ipaussu
.

 

COORDENADOR: Judis Filho

TELEFONE COMDEC: (14) 99753-4050

 

 

O prefeito Sergio Guidio criou a Coordenadoria Municipal da Defesa Civil Municipal, de acordo com a lei 131/2018, que tem a função básica de proteger a vida, por meio de ações de prevenção, mitigação, preparação, resposta e recuperação voltadas à proteção e defesa civil.

No município de Ipaussu já existia a Comissão Municipal da Defesa Civil desde 1981 pelo decreto 151/81 e o prefeito Serginho seguiu as normativas estabelecidas pelo Estado para que desta comissão fosse criado a Coordenação, conforme estabelecido em seu plano de governo 2017-2020.

Mais informativos sobre a Coordenadoria Municipal da Defesa Civil serão lançados, e agora vamos estruturar nossa Coordenação e primeira etapa de as capacitações serão concluídas em maio/2018.

 

 

 

MISSÃO

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil é um órgão que atua em ações preventivas, de socorro, assistenciais e reconstrutivas destinadas a evitar ou minimizar desastres, seja eles de causa natural ou não. Organizada com a participação da sociedade e do poder público, fundamenta-se no princípio de que nenhum governo, sozinho, consegue suprir todas as necessidades dos cidadãos. Sua atuação se dá por meio do trabalho de seus agentes, equipe formada por profissionais contratados e voluntários.

 

Compete à Coordenadoria Municipal da Defesa Civil a garantia do direito à vida, em circunstâncias de desastre. Busca a redução da ocorrência e da intensidade de desastres, já que eliminá-los é um objetivo inatingível. É uma atividade permanente que se desenvolve em quatro fases:

Preventiva: quando medidas são adotadas visando a não ocorrência de desastres ou a preparação da população para os inevitáveis;

Socorro: quando todo o esforço é feito no sentido de se evitar perdas humanas ou patrimoniais na área atingida;

Assistencial: quando são criadas condições de abrigo, alimentação e atenção médica às vítimas e desabrigados;

Recuperativa: quando investimentos são feitos para a recuperação das condições de vida existentes antes desastre, no mais curto espaço de tempo possível.

 

Saiba mais a respeito:

 

 

 

COMO SURGIU

No mundo, as primeiras ações dirigidas para a defesa da população foram realizadas nos países envolvidos com a 2ª Guerra Mundial. O primeiro a preocupar-se com a segurança de sua população foi a Inglaterra. Atualmente, em todo o mundo, A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil se organiza em sistemas abertos com a participação dos governos locais e da população.

No Brasil

Com a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial, em 1942, o Governo, preocupado com a segurança global da população, estabelece medidas como a criação do Serviço de Defesa Passiva Antiaérea e a obrigatoriedade do ensino da defesa passiva em todos os estabelecimentos de ensino, oficiais ou particulares.

Em 1943, a denominação de Defesa Passiva Antiaérea é alterada para Serviço de Defesa Civil, sob a supervisão do Ministério da Justiça e Negócios Interiores, extinto em 1946. Já em 1967 é criado o Ministério do Interior com a competência, entre outras, de assistir as populações atingidas por calamidade pública em todo território nacional.

A organização dA Coordenadoria Municipal da Defesa Civil no Brasil se deu pela criação do Sistema Nacional de Defesa Civil (SINDEC), em 1988, sendo reorganizado em agosto de 1993 e atualizado em 2005. Na nova estrutura do Sistema Nacional de Defesa Civil, destaca-se a criação do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD), o Grupo de Apoio a Desastres e o fortalecimento dos órgãos de Defesa Civil locais.

Em São Paulo

No Estado de São Paulo, A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil surgiu após a ocorrência das intensas chuvas em Caraguatatuba (1967) e dos incêndios dos Edifícios Andraus (1972) e Joelma (1974). Criado pelo Decreto 7.550, de 09 de fevereiro de 1976, o Sistema Estadual de Defesa Civil foi reorganizado em 1995.

 

Nos municípios paulistas é utilizado o Código telefônico 199 – Disque Defesa Civil –, serviço não tarifado, cuja finalidade é servir como canal de comunicação entre a população e órgãos locais de Defesa Civil nos casos de emergências.

 

 

 

EM IPAUSSU

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil de Ipaussu, subordinada à Secretaria Municipal de Administração foi desenvolvida conforme lei municipal 131 de 2018, porém já existia a Comissão desde 1981.

Desde então, o órgão realiza o mapeamento das áreas de riscos, cadastrando os recursos disponíveis para a resposta aos desastres, e estaremos cadastrando voluntários para auxílio no trabalho preventivo, educativo e cultural.

 

 

 

Simbologia

 

http://www.saocarlos.sp.gov.br/images/stories/defesa-civil/hexagono-site.jpgO hexágono na cor laranja projeta a dinâmica operacional da Organização Internacional de Defesa Civil, semelhante ao sistema de vida das abelhas, onde cada um desempenha suas funções próprias, sempre em benefício da comunidade.

 

 

 

 O triângulo azul representa os 3 (três) âmbitos de atuação da Defesa Civil, quais sejam: Federal, Estadual e Municipal, destacando, também com sua presença, a existência de um posto de observação e alerta dentro do quadro geral da Proteção e Bem-Estar Social.

 

        

 

 

O brasão do município de Ipaussu procura transmitir o pensamento de que comunidade é parte integrante do Sistema de Defesa Civil.

 

 

 

PARCERIAS E VOLUNTARIADOS

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil de Ipaussu tem realizado parcerias que apresentam resultados importantes para o município, das quais se destacam as seguintes:

 

• Pluviômetro: Através do aparelho A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil realiza a medição e registro da quantidade de chuva diária, acumulada e mensal em planilhas na qual podem ser armazenados dados que podem servir para análises e estudos;

• Previsão do Tempo: Em parceria com a CEDEC/ SP, recebe previsões de tempo diariamente, podendo prevenir-se e ficar em estado de alerta quando forem previstas chuvas que possam vir a ocasionar danos ao município.

• Relatório de Focos: Através da parceria com o INPE/SP (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais de São Paulo) é possível o recebimento dos Focos de Incêndios nas Unidades de Conservação (UC) de Ipaussu, quando A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil poderá acionar os órgãos competentes e tomar as devidas providências para que estes incêndios possam ser combatidos, minimizando assim os danos causados.

 

VOLUNTARIADO - Dia Nacional do Voluntariado - 28 de Agosto

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil de Ipaussu esta recrutando das mais diversas áreas e setores, e de todas as classes sociais.

Esse serviço é importante e fundamental, pois permite que A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil possa contar com a colaboração espontânea de pessoas na execução de tarefas específicas em situações de emergência. Os interessados em fazer parte do grupo de voluntariado podem obter maiores informações pelos telefones (14) 3344-9000 ou (14) 99753-4050

 

 

 

OCORRÊNCIAS

As ocorrências atendidas pela Coordenadora Municipal da Defesa Civil, podem ser das mais variadas, dentre as quais podemos citar:

 

• Alagamentos e Enchentes

• Fogo e Fumaça em Terrenos e Chácaras

• Queda de Fiação em Via Pública

• Processos Erosivos

• Incêndios (Residências, Indústrias, Veículos e Matas)

• Queda de Árvores

• Árvores com Risco de Queda

• Derramamento de Óleo em Via Pública

• Danos e Avarias em Construções Civis

• Acidentes de Trânsito

• Quedas de Postes de Energia Elétrica

• Produtos Perigosos

• Vazamento de Gases

• Buracos em Vias Públicas

• Outdoors com Risco de Queda

• Quedas de Faixas em Via Pública

• Quedas de Veículos de Viadutos

• Veículos Afundados em Via Pública

• Acidentes Rodoviários

• Muros e Paredes com Risco de Queda

• Ponte com Infra-estrutura Abalada

• Árvores com Galhos entre Fios Elétricos

 

 

 

DICAS:

 

COMO SE PROTEGER DAS TEMPESTADES – RAIOS

 

RAIO É uma descarga elétrica proveniente de uma nuvem de trovoada. Pode ocorrer, sem que haja chuva, pela eletrificação causada por colisão de cristais de gelo ou também nas nuvens de cinzas lançadas por um vulcão em erupção. Tome alguns cuidados durante as tempestades.

 

Cuidados fora de casa:

• Abrigue-se em uma casa, edifício ou em alguma instalação subterrânea, como o metrô.

• Caso esteja em um veículo, não saia. Feche os vidros e não encoste nas partes metálicas;

• Evite lugares abertos, como estacionamentos, praias, campos de futebol, etc.;

• Se estiver no mar, rio, lago ou piscina, saia imediatamente;

• Mantenha distância de objetos altos e isolados, como árvores, postes, quiosques, caixas d’água, etc.;

• Afaste-se de objetos metálicos grandes e expostos, como tratores, escadas, cercas de arame, etc.;

• Evite soltar pipas e não carregue objetos, como canos e varas de pesca;

• Evite andar de bicicleta, motocicleta ou a cavalo;

• Se não houver nenhum abrigo por perto, fique agachado com os pés juntos até a tempestade passar. Não deite no chão.

 

Cuidados em casa durante a tempestade:

• Afaste-se de aparelhos e objetos ligados à rede elétrica, como TVs, geladeiras e fogões;

• Evite utilizar o telefone (a menos que seja sem fio ou celular);

• Afaste-se de janelas, tomadas, torneiras, canos elétricos e evite tomar banho. Verdades sobre as tempestades:

• As descargas elétricas acontecem na maioria dos temporais;

• Os raios são mais comuns no verão, mas podem ocorrer no inverno;

• O raio pode cair duas ou mais vezes no mesmo lugar e normalmente atinge o objeto mais alto de um determinado local;

• Os raios podem matar.

 

 

 

 

COMO EVITAR DESLIZAMENTO DESLIZAMENTOS

 

Geralmente, os deslizamentos acontecem nos morros e podem trazer sérios problemas, principalmente na época em que ocorre muita chuva. Os deslizamentos causam desabamentos e soterramentos. Se você mora em morro ou encosta, aqui vão algumas dicas:

 

• Plante grama e capim nas encostas do terreno. As raízes penetram no solo, evitando assim seu desmoronamento.

• Evite plantar bananeiras e árvores grandes como manga, mamão, abacate, entre outras. Elas acumulam muita água no solo e podem provocar deslizamentos de terra.

• Evite também cortes e aterros nas encostas para não enfraquecer o terreno.

• Nunca construa próximo a barrancos. Quanto maior for a distância que você deixar, maior será a segurança para a sua moradia.

• Sabia que o lixo jogado nas encostas acumula água? Isso vai deixá-lo mais pesado e, se escorregar, vai arrastar o solo junto com ele.

• Nunca jogue água de pia, tanque ou chuveiro nas encostas. Além de ser errado e contaminar o solo, umedece a área e aumenta o risco de deslizamento.

• O melhor a fazer para a prevenção é instalar canaletas ou tubos para o escoamento dessas águas usadas.

 

Atenção aos primeiros sinais de perigo:

• Observe no terreno se árvores, postes ou muros estão com alguma inclinação anormal.

• Observe rachaduras, trincas ou saliências no chão ou nas paredes.

• Observe se o local tem água mais barrenta que o normal. Pode ter algum cano com vazamento e infiltrando-se pelo terreno.

 

O que você deve fazer:

• Saia imediatamente do local.

• Procure abrigo em lugares sem perigo de deslizamento.

• Informe: (14) 99753-4050.

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil quer proteger a sua casa.

 

 

 

 

 

COMO SE PROTEGER DAS INUNDAÇÕES

 

Inundação é o transbordamento de água de calha normal de rios, mares, lagos e açudes ou acúmulo de água no leito das ruas e nos perímetros urbanos, por fortes precipitações pluviométricas (quantidade de chuva), em cidades com sistemas de drenagem deficientes.

 

 Algumas causas:

• Desmatamento de encostas e assoreamento dos rios, acúmulo de lixo nos bueiros e rios que prejudicam o escoamento da água;

• Insuficiência da rede de galerias pluviais;

• Pavimentação de ruas e construção de calçadas, reduzindo a superfície de infiltração.

 

Alguns cuidados antes:

1. Tenha um lugar previsto, seguro, onde você e sua família possam se alojar no caso de inundação;

2. Coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido;

3. Desconecte os aparelhos elétricos da corrente elétrica, para evitar curtoscircuitos;

4. Retire todo o lixo e o leve para áreas não sujeitas a inundações;

5. Retire os animais de estimação de casa.

6. Feche as portas, janelas e o registro de entrada de água;

 

Alguns cuidados durante:

1. Proteja a sua vida, a de seus familiares e amigos. Evite contato com as águas de enchentes, pois estão contaminadas e podem provocar doenças; procure utilizar botas de borracha.

2. NÃO TENTE, EM HIPÓTESE ALGUMA, atravessar de um lugar para outro, durante as enxurradas.

3. Evite voltar para casa durante as chuvas; espere que sua intensidade diminua, e o caminho fique seguro.

 

Alguns cuidados após:

1. Lave e desinfete os objetos que tiveram contato com as águas das inundações;

2. Não beba água ou coma alimentos que tiveram contato com essas águas; pois certamente estarão contaminadas.

3. Tenha cuidado: veja se a sua casa não corre risco de desabar;

4. Remova a lama e o lixo do chão, das paredes, dos móveis e utensílios.

5. Não use equipamentos elétricos que tenham sido molhados.

 

Leia Também